Blog

cartoes de credito garantem compra segura e pratica

Cartões de crédito garantem compra segura e prática

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com empresários de todo o Brasil revelou que mais de 70% dos empresários dos segmentos de varejo e serviços aceitam os cartões como meio de pagamento, seja de crédito (72,3%) ou de débito (70,1%).

Apesar do dinheiro físico ainda ser, conforme o estudo, a principal opção de pagamento oferecida pelas empresas – aceita por 96% dos entrevistados – hoje em dia está cada vez mais comum ver os consumidores optarem por fazer compras com o cartão.

Dona Ilze Irene Schmidt, 83 anos, utiliza a ferramenta há cerca de dez anos. Na opinião dela, o cartão é um meio prático e fácil de efetuar um pagamento, além de ser mais seguro. Na tarde de ontem, por exemplo, a aposentada resolveu comprar um chinelo e não pensou duas vezes em pagar com o cartão.

Ilze comenta que apenas compra itens com dinheiro físico quando o valor é menor. Caso contrário, é o cartão que ganha vez. ‘Eu só cuido para não me endividar’, complementa.

Silvino Ferreira, 54 anos, conta que há três apenas utiliza a ferramenta de compra. Assim como Dona Ilze, Ferreira acredita que esta forma de pagamento é mais segura. ‘Hoje em dia é arriscado levar muito dinheiro na rua. Onde aceitam cartão, eu pago com cartão’, acrescenta.

Ferreira reconhece que é preciso tomar cautela com o uso do item para não se endividar: ‘O cara tem que se controlar. Não é só comprar, comprar. As faturas chegam e precisam ser pagas’.

FACILIDADE

Alguns cuidados em relação ao uso do cartão são necessários para que o consumidor não gaste mais do que a renda permite.

De acordo com o economista Carlos Giasson, o cartão de crédito é interessante para o consumidor que tem disciplina e consegue pagar as faturas e contas em dia. A utilização deve ser bastante analisada, porque alguns cartões cobram taxa de anuidade muito alta, enquanto outros são livres dessa taxa.

O economista explica que trata-se de uma facilidade que o consumidor tem, porque, desta forma, ele não precisa andar com dinheiro na rua, o que garante uma segurança maior. Além disso, é possível fazer compras parceladas e pela internet. Contudo, Giasson reforça que o item apenas é interessante do ponto de vista do consumidor quando a fatura for paga no mesmo dia, porque, deste modo, ele não precisa fazer o pagamento de juros. ‘Normalmente, os bancos oferecem um cartão de crédito com limite às vezes acima da própria renda da pessoa. Se ela não apresentar disciplina e bom controle, corre o risco de se endividar. Os juros do cartão de crédito do Brasil são os mais caros do mundo’, destaca.

NÃO SE ILUDA

O economista recomenda que o consumidor não pode se iludir com os limites do cartão de crédito, até porque é fácil gastar dinheiro e em um ‘piscar de olhos’ é possível gastar além do limite.

Giasson explica que o uso da ferramenta também é vantajoso para as empresas, porque trata-se de uma possibilidade a mais oferecida ao cliente para ele pagar as compras. Além disso, ele comenta que se torna importante o dono do empreendimento analisar o grau de inadimplência da empresa para ver se vale a pena ou não apostar na venda por meio do pagamento com cartão.

Cartão de crédito também é vantajoso para as empresas

Ainda de acordo com a pesquisa realizada, os empresários entrevistados que dão a opção de pagar com cartões enxergam tanto vantagens quanto desvantagens em oferecer o uso do cartão de crédito como meio de pagamento.

Segundo o caixa de uma ótica e joalheria de Venâncio, Inácio Bremm, 30% dos clientes preferem pagar as compras por meio do cartão de crédito.

Além de ser mais prático para o consumidor, Bremm ressalta que para a empresa ocorre o mesmo. ‘Também é mais seguro, porque daí nós sabemos que o dinheiro vai entrar’, acrescenta.

Em uma loja de roupas do município, a situação é a mesma, porque o uso da ferramenta é cada vez mais frequente. Conforme a caixa do local, Danielle Heinen, de todos os clientes, 60% deles preferem o cartão. ‘Geralmente não tem juros e ele é mais cômodo, porque as pessoas recebem a fatura em casa’, comenta.

Em relação à empresa, Danielle ressalta que o uso do item não interfere na inadimplência da loja: ‘A pessoa vai dever para o banco e não para nós’. Cheques, por exemplo, que também são uma forma de pagamento, são deixados mais de lado nos últimos anos, isso porque apenas 2% dos consumidores da empresa optam por ele na hora das compras. ‘Nós só aceitamos cheque à vista e isso também interfere um pouco’, conta.

Inácio conta que 30% dos clientes da relojoaria em que trabalha optam pagar com cartão de crédito
Confira a seguir as vantagens e desvantagens do uso de cartão de crédito citadas pelos empresários ouvidos na pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Vantagens:
Menor risco de inadimplência (47,8%)
Não ter que ir ao banco fazer depósitos (29,0%)
Atrair novos clientes (23,6%)

[…]

Fonte: Folha do Mate

Compartilhar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.