Blog

quais os tipos mais comuns de fraudes com cartoes de credito

Quais os tipos mais comuns de fraudes com cartões de crédito?

Uma empresa que aceita cartões de crédito como meio de pagamento certamente sai na frente dos demais concorrentes. Afinal, todo cliente busca por comodidade na finalização de suas compras.

Por outro lado, os empresários devem estar atentos e saber lidar com as fraudes com cartões de crédito. Transações não autorizadas pelos titulares resultam no chargeback (ou estorno, em português), que são pagamentos que já tinham sido autorizados pela operadora do cartão mas são posteriormente cancelados pelo proprietário, por motivos como desacordo comercial, produto não entregue, possível clonagem do cartão etc. Nessa situação, o vendedor fica no prejuízo, pois vende seu produto e não recebe o pagamento.

Listamos a seguir as principais fraudes envolvendo cartões de crédito. Acompanhe o conteúdo e saiba como proteger a sua empresa!

Contato das administradoras de cartão de crédito
Pode parecer clichê, mas as fraudes com cartões de crédito envolvendo supostas ligações telefônicas das administradoras ainda é muito utilizada e segue fazendo vítimas. Difícil algum consumidor já não ter recebido um telefonema da suposta administradora solicitando confirmações de dados como número do CPF, número do cartão, data de validade, código de segurança e senha.

Acreditando ser realmente uma análise de dados, muitos consumidores, sobretudo idosos, repassam os dados sem grandes questionamentos, facilitando a ação de estelionatários e indivíduos de má-fé.
Vale salientar que os bancos e emissores nunca realizam solicitações de senha via telefone.

Clonagem de cartões
As clonagens também são fraudes que merecem destaque, vista a grande quantidade de esquemas utilizados pelos criminosos. Não há como definir um único método de clonagem, porém, é possível se prevenir.

A fraude mais comum envolvendo clonagem é a utilização dos skimmers, conhecidos em português como chupa-cabras. Trata-se de uma ferramenta simples alocada nos leitores de cartão dos caixas eletrônicos, que permite que os dados sejam clonados e, posteriormente, utilizados pelos golpistas.

Fraudes internas
Muitos empresários ainda não pararam para analisar que as fraudes podem começar dentro da própria empresa. Quando realizam a cobrança, funcionários de má-fé podem observar enquanto o cliente digita a senha na maquineta ou, ainda, fazer a reimpressão de comprovantes de forma desnecessária, extraindo aí dados pessoais dos clientes.

Outra possibilidade de fraude é na alteração no valor da venda. Nesse caso, é necessário fazer análises diárias, conciliando os itens vendidos, seus valores e os números de venda registrados pela máquina de cartões, através de relatório próprio.

Como se proteger contra as fraudes?
Apesar dos altos índices de fraude, os empresários podem se precaver e reduzir o número de inconsistências em suas vendas com cartão. Apostando em sistemas de detecção de fraude, é possível reduzir consideravelmente o número de chargebacks. Os bancos de dados adotados por esses sistemas realizam o cruzamento dos dados do titular, confirmando sua identidade e liberando a compra de forma segura.

Dentre os dados analisados, destacam-se a localização geográfica do consumidor, código de segurança do cartão, checagem de CEP nos Correios e CPF na Receita Federal e, em caso de comércio eletrônico, IP utilizado no ato do pagamento.

Esperamos que, com nossas dicas, você consiga reduzir o número de fraudes nas vendas e siga obtendo sucesso em seu negócio. Para otimizar ainda mais as ações no setor financeiro, leia nosso outro conteúdo que aborda as fraudes financeiras na sua empresa!

 

A conciliação de cartão de crédito melhora o controle contra fraude na sua empresa. Quer esta solução? Fale com nossos consultores.

Compartilhar

Comentário (1)

  • Abner Rosa Responder

    Também temos como modalidades de fraudes: perda, roubo, extravio, invasão de conta, engenharia social, falsidade ideológica e auto fraude.

    3 de maio de 2017 de 14:13

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.