Blog

Elavon é adquirida pela Stone

Elavon é adquirida pela Stone

Em uma nota, e em primeira mão, o Pagamento.me informa que a Elavon, adquirente que desde 2011 tem presença no Brasil, foi adquirida pela Stone. Notícia bombástica para o mercado. Enquanto especialistas pensavam em Cielo, Itau ou Santander, iriam sair na frente, adquirindo a operadora, a Stone, adquirente do grupo Arpex, arrematou a operação da Elavon no Brasil. Com essa movimentação a Stone assume importante papel no mercado de cartões no país.

Idealizada por André Street e pelo próprio grupo Arpex, a Stone veio despontando como uma nova aposta do mercado, com um modelo agressivo e ágil, veio ganhando espaço no e-commerce e em mercados pouco explorados como cidades do interior paulista, por exemplo.

André Street em foto do grupo Arpex

André Street em foto do grupo Arpex.

?A Elavon do Brasil agora se torna uma empresa ainda mais competitiva para entregar soluções que permitam ao lojista ter mais controle e faturar mais?, explica Verena, diretora da Stone.

?Desde sua origem, a Stone avançou com uma abordagem de tecnologia e atendimento disruptivas, conquistando uma importante posição no mercado. Encerrou 2015, seu segundo ano de operação, com forte crescimento de 784%, em um mercado que cresce em média 12% ao ano, e atingiu resultado positivo já no início de 2016.

?A Stone avançou por ter foco absoluto no cliente, o menor custo de processamento do mercado e metas para atingir o break-even rapidamente,? afirma Augusto Lins, diretor da Stone.

Arpex criou uma infraestrutura completa de pagamentos: com adquirente, gateway, sub-adquirente e plataformas de captura. A aquisição vai posicionar o movimento da Stone em se tornar referência com adquirente no país. A Stone atingiu o break-even esse ano e isso demonstrou um grande negócio para os investidores: Banco Pan e Arpex.

Castilho da Elavon, vê sinergia comercial.

Castilho da Elavon vê sinergia comercial. (Foto: Elavon)

?Estamos felizes e motivados com a aquisição, pois o time da Stone possui uma história de sucesso e conhecimento desenvolvido em todos os negócios que investe. Eles conhecem profundamente a indústria de meios de pagamento e tecnologia e possuem um sistema de gestão reconhecido por sua eficiência. Este aporte de conhecimento será significativo para a operação da Elavon e em conjunto, as empresas ganharão grande agilidade e flexibilidade comercial.?, comenta Antônio Castilho, diretor da Elavon do Brasil.

 

 

As marcas continuam separadas, inclusive do ponto de vista de tecnologia. Apesar dos valores não terem sido divulgados ainda, a aquisição contempla a Elavon Brasil, quarta maior adquirente neste setor que movimenta por ano mais de R$ 1 trilhão. Saem US Bank e Citigroup, entram Stone, que fará uma aumento de capital relevante na Elavon. As empresas Greenhill & Co do Brasil e o próprio Citigroup atuaram como assessores financeiros na transação.

A Elavon chegou no Brasil em 2011, numa joint venture entre Elavon Inc, subsidiária do US Bancorp e o Citigroup.

 

Fonte: NBPress, exclusivo para o Pagamento.me,

Fontes confirmadas posteriormente: Financista, Business Wire, Reuters.

Compartilhar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.