Como a GetNet pretende disputar o mercado de pequenas empresas?

Blog

Getnet na guerra das maquininhas de cartão

Como a GetNet pretende disputar o mercado de pequenas empresas?


O que leva pequenas empresas a trocar a maquininha de crédito e débito que usam? Preço do aparelho, taxas cobradas, serviços prestados? Pensando nisso e para conquistar esse mercado de pequenos empreendedores, a GetNet (pertencente ao Santander) anunciou uma novidade, a portabilidade das maquininhas de cartão de crédito e débito.


Muito se fala sobre a “guerra das maquininhas de cartão”. Até mesmo nas propagandas na TV, as empresas deste segmento vivem dando cutucadas na concorrência, abordando as diferenças de taxas cobradas, por exemplo. E para quem ainda tem dúvidas de como funciona a portabilidade da GetNet saiba que é bem simples. Se trata de um aplicativo que permitirá que máquina comprada em outra empresa seja usado na rede da GetNet.


De alguns anos pra cá, o Brasil presenciou um boom dos terminais de pagamento. Hoje o uso de máquina de cartão já é realidade em 46% dos pequenos negócio. Mesmo com a instabilidade da situação econômica do país, o aumento na utilização deste meio de pagamento foi de 19% em relação a 2016. Esses dados foram capturados em uma pesquisa feita pelo Sebrae.


Não é pra menos, usar esse meio de pagamento nas empresas gera diversos benefícios como o aumento do faturamento, da segurança e da satisfação dos clientes. Os brasileiros movimentaram R$ 720 bilhões em compras com cartões no primeiro semestre de 2018. Isso significa um crescimento de 13,6% se comparado ao mesmo período de 2017, (levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços – Abecs).

Você pode estar perdendo dinheiro.7 vilões que roubam dinheiro do seu negócio e como evitá-los

Mirando nos empreendedores

Esse forte crescimento pode ser comprovado também em outro dado. Nos últimos dois anos, 37% dos empreendedores entrevistados começou a fazer uso da máquina de cartão na empresa. Destaque para: entre os MEI o avanço foi bem significativo, 54% dos MEI passaram a usar as maquininhas também nesse período. E o que explica esse grande crescimento? O aumento da concorrência, novos operadores oferecendo novas vantagens em prol de uma oferta mais econômica para os pequenos negócios passarem a adotar os cartões de débito e crédito.


Assim, a GetNet detém hoje 12% do mercado de adquirência no Brasil. Como a meta é chegar a 14% até o final de 2020, o caminho está certo, já que esta portabilidade vai facilitar e incentivar o ingresso das pequenas empresas na GetNet. Com isso, a empresa soube criar facilitadores para atrair seu público como não precisar de vinculação da maquininha com conta do Santander, é só baixar o aplicativo no celular, emparelhar o equipamento de qualquer operadora e cadastrar a conta.


Infelizmente, essa portabilidade não funciona com as maquininhas de aluguel, apenas aquelas compradas pelos clientes. Porém, os números são favoráveis. No Brasil, existem cerca de 3 milhões a 4 milhões de empreendedores que utilizam esse tipo de aparelho que é desbloqueado. É um número significativo que pode receber o acesso.

Isso também vai te interessar. Conheça 6 bons motivos para fazer a conciliação de cartão no pequeno varejo

O cliente sai ganhando…

Com isso, o cliente também terá a possibilidade de realizar as transações e processos de suas maquininhas através do aplicativo do Santander. Em relação às taxas, é de 2% nas operações de crédito à vista (uma parcela) ou débito e o pagamento em dois dias úteis, numa tentativa de oferecer condições melhores entre a concorrência.


A empresa se posicionou como se estivesse provocando o mercado com essa nova possibilidade. Mas ela vai conseguir mais do que isso. Vai conseguir bem mais atenção das pequenas empresas.

Getnet na guerra das maquininhas de cartão

Fonte: Istoé


Concluindo, esta é uma grande novidade para grande parte de micro, pequenos empresários e para o futuro do mercado de pagamentos. É importante ter em mente que este segmento está acima do desempenho da economia com vigor e muito potencial.

Gostou do artigo? Não deixe de seguir as nossas redes sociais (@Conciliadora)

Compartilhar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.