Grande volume de fraudes com cartão é oportunidade para o setor de TI - Conciliadora - Conciliação de cartão de crédito

Blog

grande volume de fraudes com cartao e oportunidade para o setor de ti

Grande volume de fraudes com cartão é oportunidade para o setor de TI

Quase a metade dos brasileiros sofreu algum tipo de fraude com cartão nos últimos cinco anos, segundo um estudo realizado pela ACI Worldwide. E como este fato pode ser uma oportunidade para o setor de TI? As fraudes com cartão são diversas e causam grandes prejuízos às empresas. Por isso, é importante que elas tomem medidas e adotem tecnologias de monitoramento para minimizar os danos e perdas financeiras, como a conciliação de cartões, sistemas antifraudes e de gestão financeira. Uma grande oportunidade para o setor de TI, que pode apostar no desenvolvimento de soluções com esta finalidade.POST FUMSOFT

Segundo o estudo citado anteriormente, o Brasil é o segundo no ranking dos países que mais sofreram fraudes com cartão. Veja o gráfico que mostra o comparativo do com outros países.

No e-commerce, por exemplo, um dos principais problemas enfrentados pelas lojas virtuais é a quantidade exorbitante de tentativas de fraudes. Casos como compras em sites não confiáveis são comuns, sem verificar o certificado de segurança do site, a vítima digita os seus dados e tenta finalizar uma compra pela internet. Mas aparece uma mensagem informando que o produto estava indisponível. Se trata de um golpe.

E um dos principais motivos para a redução do lucro no varejo é a perda financeira causada por assaltos e furtos, deficiências nos meios de pagamento, fraudes (com cartões), entre outros. Você já ouviu falar na troca de maquinetas? É um golpe em que o fraudador vai até a empresa uniformizado se passando por um agente de uma operadora de cartão e informa que a maquineta de cartão deve ser trocada. A máquina trocada direciona todos os pagamentos para o golpista.

Existem diversos outros exemplos de fraudes. A clonagem de cartão é bem comum, um exemplo é o chamado “chupa-cabra”. Acontece quando são alojados dispositivos nos caixas eletrônicos e maquinetas de cartão que clonam os dados dos cartões.

No início do mês de fevereiro, uma quadrilha especializada em clonagem de cartão de crédito foi presa no Nordeste. Os fraudadores atuavam em Teresina (PI) e Natal (RN). A quadrilha já teria lesado no mínimo 1000 pessoas.

É esta grande quantidade de fraudes que indica a necessidade de adoção de algumas tecnologias. Além dos sistemas antifraudes e de segurança de informação, há grande interesse e devem ser usados, pelas empresas, tecnologias que realizam o controle das vendas com cartão. Esta é uma forma eficaz e fácil de monitorar frequentemente a ocorrência de fraudes e reduzir significativamente as perdas financeiras.

Ao contratar uma solução para monitorar as fraudes, é possível identificar com agilidade um possível golpe e tomam medidas para evitar que aconteça de novo. Este monitoramento também mostra os chargebacks que ocorrem quando o titular do cartão percebe que um fraudador utilizou o seu cartão e cancela a compra. Após a identificação desta fraude é possível recorrer à operadora de cartão para não deixar de receber o dinheiro das compras fraudulentas, ou até mesmo cancelar a venda evitando a perda do produto.

A necessidade de um software completo e online de conciliação de cartão no mercado, motivou a criação da Conciliadora. Com o sistema, é possível monitorar todo o fluxo de vendas com cartão e ainda fazer a conciliação bancária, confirmando se todos os valores foram devidamente repassados para a empresa conforme prometido pelas operadoras de cartão. Além do monitoramento de fraudes que reduz as perdas financeiras e o equilíbrio orçamentário das empresas.

Realizamos também a integração com vários outros sistemas de gestão. A Conciliadora aposta neste tipo de parceria e mantém interesse por novos parceiros que constantemente procuram a empresa. Tudo para possibilitar o crescimento das empresas envolvidas e oferecer um processo de conciliação de cartão otimizado.

Compartilhar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.